Atletismo

Atletismo disputa Campeonato Catarinense Sub-18


Por Arthur | 18 de Abril de 2018

O atletismo de Rio do Sul disputa neste sábado (21) uma das competições mais importantes da temporada. É a etapa única do campeonato catarinense sub-18, que terá pelo menos 12 atletas rio-sulenses na disputa em Itajaí.

 

Além de marcas para o ranking estadual, os esportistas vão tentar vagas para o campeonato brasileiro, principal competição da categoria na temporada. Conforme um dos técnicos da modalidade, Jeferson Bagatoli, essa será a primeira vez na temporada que o atletismo de Rio do Sul terá atletas participando das provas de pista e saltos.

 

“Voltamos com força total o projeto nesse ano e em poucos meses, realizando um trabalho muito sério. Já estamos levando atletas nessas provas importantes. Estamos muito contentes por esse início nas provas de pista e saltos, sempre visando a montagem da equipe para Olesc e Joguinhos Abertos”, comentou.

 

João Marcos Misfeld, responsável pelos treinos de lançamentos e arremessos, explicou que alguns atletas têm boas chances de medalhas, como é o caso de João Dalandrea no lançamento do disco. O atleta foi campeão da Olesc em 2017 e vai competir em uma categoria acima de sua idade.

 

“Nosso trabalho com a base tem sido fortalecido visando resultados nas competições estaduais para, posteriormente, trabalhar para as disputas nacionais. É um processo gradual de evolução com nossos atletas que tem chances de trazer bons resultados para casa”.

 

Atletas que competem em Itajaí:

João Victor Dalandrea – lançamento disco e arremesso do peso

Gustavo Marques – lançamento do disco e arremesso do peso

Gustavo Pezenti – lançamento do disco

Guilherme Sieves e Cesar Beuting – lançamento do dardo

Sofia Purnhagem e Eduardo Miranda – lançamento do martelo

Bruno Ferreira Gabriel – lançamento do martelo masculino,

Alana Amorim e Yasmim Antunes Rodrigues, 100 metros rasos e salto em distância

Alcides José Kormann Neto, salto em altura e 110 metros com barreira

Ari Guilherme Hiepers, no 1.500 e 3.000 metros