Atletismo

Rio do Sul e Fesporte buscam alternativas para realizar competições


Por Arthur | 4 de agosto de 2020

Uma reunião entre o prefeito José Thomé e o presidente da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), Rui Godinho, definiu que o município pode sediar eventos da entidade ainda em 2020, caso alguma competição esportiva seja realizada.

 

O maior desafio é realizar os eventos com o avanço da pandemia causada pelo coronavírus em Santa Catarina. A proposta é trabalhar com modalidades especificas sendo realizadas em algumas cidades do Estado a partir de outubro. Rio do Sul se colocou à disposição para realizar algumas modalidades dos Jogos Abertos, como bolão 23, todas as provas do ciclismo (cross country, contrarrelógio, downhill, bicicross, estrada e marathon), as lutas (jit jitsu, karatê, judô e taekwondo), tênis, tiro de armas longas, tiro de armas curtas e tiro ao prato. Disputas coletivas e outras individuais também podem ocorrer no município.

 

Todas disputas seguiriam as recomendações sanitárias e os espaços seriam adaptados para as disputas. O superintendente da Fundação Municipal de Desportos (FMD), Sérgio Schlemper, destacou que Rio do Sul novamente se coloca à disposição do Governo do Estado para auxiliar na realização de eventos estaduais, como ocorreu nos últimos três anos, quando em 2017 recebeu a Olesc, o Jasti em 2018 e os Joguinhos Abertos em 2019.

 

“É um momento difícil para o esporte, já que muitos projetos, técnicos e atletas estão parados, mas nossa função como gestor público, seguindo recomendações sanitárias, realizando estudos ao lado da Fesporte, é buscar alternativas para realizar esses eventos mesmo não havendo certezas”, comentou.

 

O prefeito José Thomé aproveitou o encontro para solicitar que Rio do Sul seja cidade-sede dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc) em 2021, evento estadual que a capital do Alto Vale sediaria neste ano.

 

“Havíamos ganhado esse pleito e infelizmente esse ano não recebemos o evento por conta da pandemia, por isso, nada mais justo que sediarmos ele em 2021 e manter Rio do Sul no cenário esportivo catarinense mostrando todo potencial da nossa cidade em sediar grandes eventos”, falou.