Natação

Técnico Alan Helbok é eleito o melhor do paradesporto de SC


Por Arthur | 27 de novembro de 2018

Alan Helbok, técnico de natação da FMD Rio do Sul e do paratleta Bruno Becker da Silva, venceu a 10ª edição Troféu Guga Kuerten de Excelência no Esporte de 2018 na categoria melhor técnico paradesportivo do ano. A maior honraria do esporte catarinense foi entregue na noite desta segunda-feira, no Teatro Pedro Ivo, com presença do tricampeão de Roland Garros, Gustavo Kuerten.

 

Essa foi a segunda premiação seguida da modalidade, já que em 2017, Bruno Becker havia vencido como melhor atleta paradesportivo. Neste ano ele também chegou na final, mas quem faturou o prêmio foi Flávio Reitz, do atletismo. Além deles, a Acarisul, de Rio do Sul, foi indicada como melhor entidade paradesportiva, título este que ficou com a Associação Surf Sem Fronteiras, de Florianópolis, que atende crianças com necessidades especiais através do surf.

 

Já para vencer o Troféu, Alan concorria com Fábio Araújo Martins, do atletismo, Fladimir Klein, também da natação, Aline Ritas de Barros da bocha paraolímpica e Julio Cesar da Silva, responsável pelo handebol em cadeira de rodas. Os vencedores foram definidos pela curadoria do Troféu, composto por representantes da Secretaria de Estado da Cultura, Esporte e Turismo, Instituto Guga Kuerten, Tribunal de Justiça Desportiva, Conselho Estadual do Esporte (CED) e Fundação Catarinense do Esporte (Fesporte).

 

Ao lado da esposa, Ottávia, e de suas filhas, o técnico se emocionou com a conquista, agradeceu a sua família, seus atletas, em especial Bruno Becker da Silva. Lembrou também dos seus pais, que em sua infância pagavam aulas de natação com dificuldades para a prática da modalidade, além de citar a Unidavi, Academia Águas Vida em São Paulo, Unidavi, Academia Tchibum e o Clube Caça e Tiro Dias Velho.

 

“Não é fácil chegar até aqui e superar concorrentes que fazem tão bem para o esporte, principalmente no paradesporto, onde cada aprimoramento na técnica, coopera no ganho do membro que tem comprometimento. Momento marcante para minha família, mas também para o Bruno que venceu no ano passado pela equipe e juntos novamente conquistamos mais uma vitória para Rio do Sul, a felicidade é imensa e não podemos deixar de lado toda a trajetória de conquistas que vieram muito antes de tudo se concretizar. Sem dúvidas nenhuma o maior de todos os agradecimentos a minha esposa e guerreira, que em inúmeras vezes pensei em desistir e teimosamente me incentivava”, comentou.

 

Representando o prefeito José Thomé na solenidade, o superintendente da FMD Jeberton Fermino, disse que a premiação foi merecida, já que na primeira temporada do projeto da natação em Rio do Sul, o treinador conseguiu montar equipes para competir na Olesc e Joguinhos Abertos.

 

“O currículo do Alan já diz tudo. Além de estar sempre empenhado ao lado do Bruno, ele é uma pessoa acima da média, que respira natação, que cobra muito e que é muito comprometido com o esporte de Rio do Sul. Estamos muito felizes pelo reconhecimento. Nosso esporte está cada vez mais em evidência”.

 

Neste ano, o prêmio alcançou um recorde de votação popular com mais de 11 mil votos nos 219 finalistas indicados pelas Federações Esportivas e Entidades do Paradesporto.

 

Representantes de Rio do Sul que venceram o Troféu:

Alan Helbok – Melhor técnico paradesportivo em 2018

Bruno Becker da Silva – Melhor atleta paradesportivo em 2017

Vôlei feminino de Rio do Sul – Melhor equipe em 2016

Vanessa Feliciano – Melhor atleta em 2013

Jeberton Fermino – Melhor técnico em 2013

Acarisul – Melhor equipe em 2011